A nossa visita à cidade do Porto

Porto - Ponte D Luis

Chegamos pela manhã ao aeroporto Francisco Sá Carneiro, e a nossa visita à cidade do Porto iria começar, estávamos ansiosos pois já andávamos a planear esta visita há algum tempo, e como toda a gente “googlavamos” exaustivamente procurando e anotando tudo o que conseguimos encontrar sobre o que ver, o que fazer e o que visitar na cidade do Porto.

No aeroporto foi fácil encontrar a estação de metro do “Aeroporto”, e como tínhamos lido, deslocamos-nos à máquina de venda automática e compramos os ticket recarregável (os tais Andantes), por 2,45€/pessoa a viagem até o centro da cidade ficou bastante económica.

Fomos no metro em direção ao Estádio do Dragão e, em 30 minutos, estávamos no nosso hotel, na zona dos Aliados, cansados mas com a adrenalina acima do normal, saímos logo para a rua em busca do Porto que tanto nos tinham falado.

Com o dia todo para desfrutar, e com uma “agenda” bem planeada, era hora de darmos início à nossa aventura…

Dia 1

Nos Aliados, com os seus elegante e fascinantes edifícios, começamos a caminhar em direção à Torre do Clérigos (lugar icónico da cidade), era hora, pois, de ver a cidade de um ponto mais alto. Com 76 metros de altura, a torre do sino da Igreja dos Clérigos oferecia uma bela visão panorâmica da cidade. Os 240 degraus compensaram o esforço físico, a vista era realmente encantadora.

Porto - Aliados

Logo ao lado, na rua das Carmelitas, a Libraria Lello & Irmão foi o nosso próximo destino, considerada uma das mais belas do mundo. Infelizmente tivemos que aguardar na fila bastante tempo para comprar ticket, mas valeu a pena. Poderíamos passar o dia lá, entre suas escadas e estantes, mas ainda tínhamos muitas coisas a visitar. Para quem é fã do Herry Potter (… e não só) este é um local obrigatório.

Depois da Libraria Lello, aproveitamos para passear pela zona e descobrimos, muito perto, a Igreja do Carmo com as suas belas paredes exteriores cobertas do famoso azulejo azul característico. Almoçados por ai mesmo, no Famoso Café Piolho, algo leve pois o dia ainda tinha de ser aproveitado.

Descemos para a zona dos Aliados e fomos diretos à estação ferroviária São Bento, novamente os azulejos azuis impressionaram-nos com a sua beleza. Subindo a Av. Dom Afonso Henriques, mesmo ao lado da estação fomos à Sé Catedral do Porto. Já havíamos lido em diversos guias a indicação da Sé Catedral, igreja imponente, cuja praça oferece uma visão muito bonita da cidade, do rio Douro e de uma parte da Ribeira.

Porto - São Bento

Passamos por ela e, em seguida, descemos uma escadaria ao lado esquerdo, e logo nos deparamos com a Igreja dos Grilos (Igreja de São Lourenço), inaugurada em 1622. Assim como outras cidades europeias, o Porto possui diversas igrejas com arquitetura e estilos diferentes, de modo que contemplá-las nos pareceu bastante interessante.

Depois da Sé fomos em direção à famosa Praça da Ribeira, aconselharam-nos a ir pela Rua das Flores e assim fizemos, no final da rua encontramos o Palácio da Bolsa do Porto, tínhamos ouvido falar do seu Salão Árabe, por isso compramos bilhete e fomos. Ficamos bastante impressionados com os detalhes e beleza, rendeu boas fotos e valeu a visita.

A 100 metros (ou talvez nem isso) encontramos a Igreja de São Francisco, o seu interior é uma verdadeira obra-prima, para quem gosta de “arte sacra” (não sei se lhe posso chamar assim) irá adorar os detalhes da talha dourada existente nesta igreja.
Cansados mas fascinados, terminamos o nosso dia na outra margem do rio Douro (Vila Nova de Gaia), com uma visita às caves do Vinho do Porto, aprendemos sobre a história e produção do vinho e ainda degustamos diferentes variedades deste famoso vinho.

Dia 2

Após uma noite bem dormida, e com um bom pequeno-almoço (com algumas natas à mistura) iniciamos o nosso segundo dia na cidade do Porto. Neste dia iríamos conhecer a famoso Douro Vinhateiro, por isso reservamos um tour de barco desde o Porto ao Pinhão com degustação de vinhos e visita a uma quinta produtora do famoso vinho do Porto.

Porto - Douro Vinhateiro

O rio Douro é lindo, como amantes da natureza esta experiência foi única, aconselho a todos.

Chegamos ao Porto no final do dia, e recolhemos ao Hotel para descansar, no dia seguinte iríamos visitar outra zona do Porto, a Zona da Foz.

Dia 3

Iniciamos o dia, percorrendo e explorando as ruas dos Porto até à Igreja de Francisco, como tínhamos tempo pois neste dia não iríamos visitar nenhum monumento em concreto, procuramos estar mais atentos ao pormenores que cada rua nos proporcionava, muito perto da igreja apanhamos o histórico elétrico da linha 1 (2,50€/pessoa), que faz o percurso pelas margens do Douro, lindo…
Ao chegar à zona da Foz, contemplamos sem pressa os jardins, a foz do Douro, o Oceano Atlântico. Almoçamos por ai mesmo…um bom Bacalhau com Natas, um bom vinho, foi o ideal para o inicio da tarde, chegamos ao Forte São Francisco (castelo do Queijo), e mais umas selfies para o pessoal ficar com inveja.

Na zona da Foz, apanhamos o taxi e fomos a Serralves, ficamos encantados com este paraíso… jardins de encantar. No final da tarde regressamos ao hotel, para uma rápida muda de roupa, pois tínhamos comprado bilhetes para um espetáculo, na Casa da Musica, principal sala de espetáculos do Porto. Adoramos o concerto, o jantar e a casa da Musica, com a sua forma invulgar…. No dia seguinte, o nosso último dia seria o DIA de COMPRAS….

Dia 4

Neste nosso último dia, dia para algumas compras de souvenirs, fomos diretos à rua Santa Catarina, rua comercial da cidade do Porto, ai encontramos várias lojas mas, para nós, as melhores estavam nas ruas nas imediações, pois queríamos produtos autênticos, encontramos uma pequena loja “Perola do Bolhão” que nos fascinou, ao entrar todos os cheiros dos produtos “explodem” e sentimos o verdadeiro Portugal.

Porto - Andorinha

Na rua das Flores também encontramos lojas simpáticas e com produtos simplesmente perfeitos para lembranças, adoramos os produtos em cortiça, os mini azulejos pintados à mão, a andorinha em cerâmica, esta tocou-nos com o seu simbolismo… prosseguindo, na Rua santa Catarina fomos a outro local que ansiava ir, Café Majestic, tido como um dos dez mais belos cafés do mundo, adorei o ambiente e arquitetura Arte Nova, mas não o preço . Nas imediações ainda fomos ao mercado do Bolhão, e passamos pela capela das almas (outra que nos foi orientado visitar – cujos azulejos eram de tirar o fôlego).

Sendo hora de almoço, o que almoçar? Claro que uma famosa Francesinha, um tipo de sanduíche de carnes que é famosíssima no Porto e foi reconhecida como umas das melhores sanduiches do mundo, adoramos….adoramos… e venha mais uma.

Terminamos o dia assistindo ao pôr-do-sol na Ribeira e emendando um passeio pelas ruas estreitas de casas coloridas.
….e tinha chegado a hora do regresso a casa, um pouco cansados, sim, mas desejosos de uma nova aventura…

Como planeamos a nossa aventura:

O planeamento desta aventura à cidade do Porto, foi principalmente através de informações de amigos que já conheciam a cidade e uma exaustiva “googlagem” diária. Para aqueles que querem conhecer a cidade, o site oficial de turismo da cidade é que um bom ponto de partida.

Para melhor saberem como funciona o metro o melhor, claro, é o site do metro.

Dos vários sites que pesquisamos, e a nossa opinião vale o que vale, adoramos o DiscoverOporto pois de uma forma simples conseguimos identificar o que ver e fazer no Porto e complementamos com a wikipedia, lemos também alguns blogs sobre as experiências de outros visitantes à cidade do Porto.